Benefícios da fruta-pão

            A fruta-pão (Artocarpus altilis) é um alimento típico da região norte do Brasil, que ganha destaque pela sua alta concentração de proteínas e carboidratos. Por este motivo, tem sido proposta para amenizar problemas de fome em regiões mais acometidas por esta condição. Inclusive, a fruta-pão é utilizada em algumas regiões do Brasil como substituto do pão nas refeições matinais, por ser um fruto abundante e barato1-4.

Sua composição nutricional também conta com vitaminas do complexo B, cálcio, ferro e diversos fitoquímicos, que são considerados como potentes anti-inflamatórios1-4. Um recente estudo realizado em modelo animal mostrou que a Artocarpina – composto bioativo presente neste fruto – suprimiu o crescimento de células cancerígenas na região colorretal. Ainda, este fitoquímico promoveu apoptose de células tumorais, gerando efeito quimioprotetor5.  

            A fruta-pão também é sugerida para reduzir o risco de hipertensão arterial sistêmica, uma vez que seus fitoquímicos – especialmente taninos, compostos fenólicos, saponinas e terpenoides – atuam na inibição da enzima conversora de angiotensina, dado que reduz a atividade deste hormônio que estimula a retenção hídrica e, consequente aumento dos níveis pressóricos6.

            Para complementar, um estudo experimental conduzido em ratos mostrou que a administração de extrato da fruta-pão foi capaz de reduzir disfunções hepáticas e renais, induzidas pela toxicidade do Cádmio, devido ao seu potencial antioxidante7.

            Desta forma, a fruta-pão pode ser uma alternativa nutritiva para combater a desnutrição em regiões epidêmicas, e para reduzir o risco de problemas inflamatórios, que estão, cada vez mais, prevalentes em nosso país. Entretanto, não há evidências clínicas de seus efeitos preventivos e em tratamentos de doenças, fato que dificulta a extrapolação destes dados para a prática clínica. 

 

Referências Bibliográficas

1-SOUZA, D.S.; SOUZA, J.D.R.P.; COUTINHO, J.P. et al. Elaboração de farinha instantânea a partir da polpa de fruta-pão (Artocarpus altilis). Ciência Rural; 42(6):1123-1129,2012.

2-WIDANAGAMAGE, R.D.; EKANAYAKE, S.; WELIHINDA, J. Carbohydrate-rich foods: glycaemic indices and the effect of constituent macronutrients. Int J Food Sci Nutr; 60(Suppl 4):215-23,2009.

3-GOLDEN, K.D.; WILLIAMS, O.J. Amino acid, fatty acid, and carbohydrate content of Artocarpus altilis (breadfruit). J Chromatogr Sci; 39(6):243-50,2001.

4-LIU, Y.; RAGONE, D.; MURCH, S.J. Breadfruit (Artocarpus altilis): a source of high quality protein for food security and novel food products. Amino Acids; 47(4):847-56,2015.

5-SUN, G.; ZHENG, Z.P.; LEE, M.H. et al. Chemoprevention of colorectal cancer by Artocarpin, a dietary phytochemical from Artocarpus heterophyllus. J Agric Food Chem; doi:10,1021; 2017.

6-SIDDESHA, J.M.; ANGASWAMY, N.; VISHWANATH, B.S. Phytochemical screening and evaluation of in vitro angiotensin-converting enzyme inhibitory activity of Artocarpus altilis leaf. Nat Prof Res; 25(20):1931-40,2011.

7-ADARAMOYE, O.A.; AKANNI, O.O. Modulatory effects of methanol extract of Artocarpus altilis (Moroceae) on cadmium-induced hepatic and renal toxicity in male wistar rats. Pathophysiology; 23(1):1-9,2016.

Você também pode gostar de: