Alimentos alaranjados e benefícios no esporte

Os carotenoides – presentes em alimentos alaranjados – apresentam potente efeito antioxidante. Por meio desta atuação, alguns estudos mostram que o consumo de alimentos fontes deste fitoquímico pode ajudar a reduzir o risco de diversas alterações metabólicas e inflamatórias no âmbito do esporte1,2.

Em recente estudo conduzido em modelo animal observou-se que a administração de astaxantina – um dos principais carotenoides -, por 5 semanas, promoveu proteção antioxidante, após a execução de exercício de longa duração, até a exaustão – condição que é marcada pelo aumento do estresse oxidativo. Além deste resultado, os autores verificaram positiva correlação entre a intervenção e aumento na produção de energia – dado que foi justificado pela melhora da função mitocondrial3.

De forma clínica, um estudo que envolveu atletas de elite de canoagem mostrou benefícios antioxidantes com o consumo dos carotenoides licopeno, luteína e zeaxantina. Nesta analise, a conduta foi correlacionada com o aumento de enzimas antioxidantes, comprovando seu efeito protetor em exercícios extenuantes4.

Ainda, um estudo realizado com jogadores de futebol mostrou que o consumo de carotenoides promoveu modulação da imunidade de mucosa, verificada pelo aumento das concentrações de imunoglobulina A. Desta forma, os autores sugerem a conduta como uma alternativa para melhorar as respostas imunológicas e reduzir o risco de infecções – uma vez que esta modalidade é marcada pelo aumento de fatores que levam à imunossupressão5.

Portanto, o consumo de alimentos fontes de carotenoides – como tomate, cenouras, abóbora, mamão, pequi e peixes alaranjados – pode auxiliar na saúde celular, protegendo contra os efeitos deletérios do estresse oxidativo e da imunossupressão observada em algumas modalidades.

Referências Bibliográficas:

1-KIDD, P. Astaxanthin, cell membrane nutriente with diverse clinical benefits and anti-aging potential. Altern Med Rev; 16(4):355-64, 2011.          

2-DYORDJEVIC, B.; BARALIC, L.; KOTUR-STEVULJEVIC, J. et al. Effect of astaxanthin supplementation on muscle damage and oxidative stress markers in elite Young soccer players. J Sports Med Phys Fitness; 52(4):382-92, 2012.

3-AOI, W.; MAOKA, T.; ABE, R. et al. Comparison of the effect of non-esterified and esterified astaxanthins on endurance performance. J Clin Biochem Nutr; 62(2):161-166, 2018.  

4-TEIXEIRA, V.; VALENTE, H.; CASAL, S. et al. Antioxidant status, oxidative stress, and damage in elite trained kayakers and canoeists and sedentary controls. Int J Sport Nutr Exerc Metab; 19(5):443-56, 2009.

5-BARALIC, I.; ANDJELKOVIC, M.; DJORDJEVIC, B. et al. Effect of astaxanthin supplementation on salivar IgA, oxidative stress, and inflammation in Young soccer players. Evid Based Complement Alternat Med; 2015: 783761, 2015.

Você também pode gostar de: